Meu corpo, minha regra!

Certamente você já leu ou ouviu este descalabro como justificativa e defesa do aborto. Vamos a principio “concordar” com este argumento. De fato o corpo é dela e ela pode fazer o que lhe convém com o mesmo.

Todavia isso limita-se literalmente ao corpo e o feto que está desenvolvendo em seu ventre não é o um prologamento do seu corpo e sim uma vida de uma pessoa que em poucos meses estará em sua tutela.

O feto ou bebê não é o prolongamento do seu corpo, isso se chama apêndice!

por Thiago Henrique Theodoro

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s